Perguntas freqüentes

1. Meu filho não cresce. O que devo fazer?
Acompanhar com o pediatra, e se for necessário, procurar um endocrinologista pediátrico para aprofundar a investigação da baixa estatura.

2. O que é o hormônio do crescimento (GH)?
É o principal hormônio que promove o crescimento, sendo secretado pela glândula hipófise. Algumas crianças apresentam deficiência deste hormônio e conseqüentemente baixa estatura.

3. O hormônio do crescimento é indicado a toda criança com baixa estatura?
Não. O hormônio do crescimento sintético (GH recombinante) só deve ser utilizado em crianças que comprovadamente apresentem deficiência através de exames hormonais e que estejam crescendo com uma velocidade de crescimento inadequada para sua faixa etária.

4. A prática de esportes ajuda no crescimento?
A prática de esportes é indicada a todas as crianças, seja ela baixinha ou não. A atividade física estimula a liberação do GH e assim pode ajudar a potencializar o crescimento.

5. O que é a idade óssea?
É a idade do osso da criança, e que muitas vezes não é igual à idade cronológica.

6. A idade óssea atrasada é um mau prognóstico para a estatura da criança?
Depende do caso, mas na maioria das vezes é um dado positivo para a altura final de uma criança, pois o osso vai ter mais tempo para se desenvolver e, com isso, recuperar o crescimento.

7. O que é obesidade?
Dentre as várias definições, a mais utilizada é baseada no índice de massa corporal (IMC). Assim, a criança que apresenta um IMC acima do percentil 95, para sua idade e sexo é considerada obesa. Corresponde no adulto ao IMC de 30. O maior problema da obesidade hoje são suas complicações como: hipertensão arterial, colesterol e triglicerídeos alto, diabetes tipo 2 e infarto do miocárdio precoce, além de baixa auto-estima e problemas ortopédicos.

8. A criança que tem antecedentes familiares de doença coronariana, infarto ou colesterol e triglicerídeos altos deve fazer o exame de sangue?
Sim. Nesses casos a criança deve ser acompanhada e especialmente se apresenta sobrepeso realizar exames para prevenir e evitar problemas futuros.

9. O que é bom colesterol?
É a fração do colesterol denominada HDL. O HDL é uma lipoproteína e sua função é de proteção, transportando o colesterol das artérias para o fígado que o elimina através das vias biliares e intestino. O melhor modo de aumentar esta fração do colesterol é através de atividade física.

10. Quais são os alimentos ricos em colesterol e triglicerídeos?
Os alimentos ricos em colesterol de um modo geral são todas as frituras e a gordura de origem animal. As pessoas que querem evitar o colesterol e triglicerídeos devem comer menos carne vermelha e doces, pois estes se transformam em gordura de depósito no nosso organismo.

11. O que é Diabetes?
Diabetes é uma doença que ocorre devido à falta parcial ou total de insulina. Este é o hormônio responsável pela passagem de glicose (açúcar) da corrente sanguínea para as células, sendo este processo indispensável para a nutrição das células.

12. Qual a diferença entre diabetes tipo 1 e tipo 2?
No diabetes tipo 1 há uma deficiência total de insulina, sendo necessárias aplicações diárias de injeções subcutâneas com insulina para obter um bom controle metabólico. Este é o tipo mais freqüente na criança.
O diabetes tipo 2 ocorre geralmente no adulto, mas atualmente também está incidindo em crianças obesas. Neste tipo de diabetes existe uma deficiência parcial de insulina, e o tratamento pode ser iniciado com medicações via oral e em último caso injeções.

13. Quais os sintomas do diabetes?
Sede intensa, emagrecimento, apesar de apetite exagerado, urina em grande quantidade e freqüente, chamando atenção especialmente para aquelas crianças que já não urinavam na cama e voltam a urinar.

14. As meninas param de crescer depois que menstruam?
Não. Elas ainda crescem, porém em menor proporção, num período compreendido entre 2 e 4 anos.

15. É normal uma criança de 5 anos ter pêlos pubianos?
Não. As meninas comumente apresentam pêlos após 8 anos, e os meninos, aos 9 anos. A criança com pêlos antes dessa idade deve ser encaminhada ao Endocrinologista Pediátrico.

16. Meu bebê nasceu com “peitinhos” e notei a saída de leite. Posso espremer?
Não. Você não deve mexer, pois a manipulação pode estimular a glândula mamária fazendo com que demore ainda mais para desaparecer. É comum os bebês nascerem com estes “peitinhos”, devido aos hormônios maternos. Eles costumam desaparecer nos primeiros 6 meses, entretanto, se persistirem depois dos 8 meses, é melhor procurar um endocrinologista pediátrico.

17. Minha filha tem menos de 8 anos e já tem “peitinho”. É normal?
Se realmente for tecido mamário isso é o início de uma puberdade precoce, mas em muitos casos é o aumento do tecido adiposo (lipomastia), comum nas pacientes com aumento de peso. De qualquer forma é importante ser avaliado.

18. Meu filho se queixa que tem pênis pequeno. O que devo fazer?
É sempre bom ser avaliado para se ter a certeza do diagnóstico, entretanto, na maioria das vezes a gordura localizada acima do pênis esconde o seu tamanho real.

19. Minha filha de dois meses nasceu com clitóris aumentado e ficou internada por vômitos e desidratação. Foi diagnosticada uma doença denominada Hiperplasia congênita de supra-renal. O que é isso?
As glândulas supra-renais localizam-se sobre os rins e produzem vários hormônios essenciais a vida das pessoas. Dentre eles está cortisol e a aldosterona. Quando há alteração na formação destes hormônios pode haver graus variados de masculinização e crises de desidratação grave. A este quadro dá-se o nome de hiperplasia congênita de supra-renal.

20. Minha filha de 12 anos começou a apresentar espinhas, não menstrua todos os meses e tem pêlos no rosto e corpo. O que pode ser?
Este é um caso que pode tratar-se desde uma adolescente normal até um distúrbio de supra-renal ou ovário, merecendo uma avaliação detalhada.